VeraS

Dezembro 21 2007

 

Tome 12 meses completos.

Limpe-os cuidadosamente de toda a amargura, ódio e inveja.

Corte cada mês em 28, 30, ou 31 pedaços diferentes, mas não cozinhe todos ao mesmo tempo.

 

Prepare um dia de cada vez com os seguintes ingredientes:

- Uma parte de fé

- Uma parte de paciência

- Uma parte de coragem

- Uma parte de trabalho

 

Junte a cada dia uma parte de esperança, de felicidade e amabilidade.

Misture bem, com uma parte de oração, uma parte de meditação e uma parte de entrega.

Tempere com uma dose de bom espírito, uma pitada de alegria e um pouco de acção, e uma boa medida de humor.

Coloque tudo num recipiente de amor.

Cozinhe bem, ao fogo de uma alegria radiante.

Guarneça com um sorriso e sirva sem reserva.

 

fonte: Ana Alves (92 anos) falecida a 31 de Dezembro de 2006

 

publicado por veras às 11:17
Tags:

Dezembro 18 2007

Caminha placidamente por entre o ruído e a pressa, e lembra-te da paz que existe no silêncio. Tenta, na medida do possível, estar de bem com todos. Exprime a tua verdade com tranquilidade e clareza. Escuta quem te rodeia, inclusive as pessoas desinteressantes e incultas; também elas têm uma história para contar. Evita gente conflituosa e agressiva que tanto mal faz ao espírito. Se te comparares com os outros poderás tornar-te amargo ou arrogante, pois haverá sempre alguém melhor e pior que tu. Regozija-te com as tuas conquistas e os teus projectos. Mantém vivo o interesse pela tua carreira por mais humilde que seja; é um verdadeiro bem, nesta época de constante mudança. Sê prudente nos teus negócios – o mundo está cheio de armadilhas. Mas não feches os olhos à virtude que existe em teu redor, nem às pessoas que defendem os seus ideais e lutam por valores mais altos – a vida está cheia de heroísmo. Sê tu próprio. Acima de tudo, não sejas falso, nem cínico em relação ao amor que, face a tanta aridez e desencanto, se mantêm perene como uma haste de erva. Aceita com serenidade a passagem do tempo, sabendo deixar graciosamente para trás as coisas da juventude. Cultiva a força de espírito, para te protegeres de azares inesperados. Mas não te atormentes a imaginar o pior. Muitos medos nascem do cansaço e da solidão. Mantém uma autodisciplina saudável mas sê benevolente contigo mesmo. És um filho do Universo, como as árvores e as estrelas. Tens todo o direito ao teu lugar no mundo. Poderá não ser claro para ti, mas a verdade é que o Universo está a evoluir como previsto. É importante, assim, que estejas em paz com Deus, seja qual for a tua concepção d’Ele, e em paz com a tua alma, sejam quais forem os teus anseios e aspirações no ruidoso tumulto da vida. Apesar de todos os enganos, dificuldades e desilusões, vivemos num mundo bonito. Alegra-te. Luta pela tua felicidade.

Desiderata 1927  Max Hermann

(Recebi este texto via email o qual gostei imenso e decidi colocá-lo aqui)

publicado por veras às 16:34

Dezembro 03 2007

Já lá vai há muito tempo que por aqui nada escrevo, é verdade.

Isto porque ando numa época muito contorvada, isto para não variar muito.

Só pergunto quando é que me vou deixar de desiludir com as pessoas?! Porque é que as pessoas acabam por se aproveitar de uma das inha fraquezas para me magoar?!

Mas o engraçado é que essas pessoas conseguem dar a volta na vida delas num instante, mas eu nem em anos e anos!!!

publicado por veras às 16:11

Olá!!!! Por aqui poderão encontrar um pouco de mim e do que me vai na alma!! Espero que gostem e VOLTEM!!! Obrigada!!!!!
mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO